Segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF), 2022 promete ser um bom ano para quem busca abrir ou expandir seu negócio no segmento de franquias. Se em 2020 ele foi desafiador, 2021 não fica muito atrás, fazendo com que a resiliência fosse a palavra de ordem. No entanto, com a vacinação em alta e as restrições sendo mais brandas, o setor já apresenta melhora em seus números com o faturamento ficando em R$ 41 bilhões entre abril, maio e junho nesse ano.

Porém, é bom saber onde investir. Para o consultor André Luis Soares Pereira, do GSPP, empresa especializada em formatação e expansão de franquias, consultoria de varejo e eventos, não adianta o franqueado ter investimento certo, objetivos definidos e a garra e vontade de começar se ele não entende muito bem do segmento em que vai atuar. Por isso, não basta apenas escolher uma marca de sucesso, é preciso se identificar com o negócio, pois, afinal, o envolvimento será condição essencial e primordial para o sucesso da empresa. Analisar os prós e contras da área também entram logo em seguida na lista de prioridades.

Alimentação

Despontado como o segmento que mais cresce em meio às franquias de um modo geral, quem quer apostar nessa área precisa ficar bem atento a fatores como: é imprescindível estar disposto a botar a mão na massa, além de saber liderar equipe.

Isso porque em tempos em que a economia começa ainda a mostrar os primeiros respiros, talvez o empreendedor precise doar mais de si do que imagina. Por exemplo, um funcionário faltou e você não tem exatamente uma verba extra para um freela? Hora de entrar com tudo e trabalhar em mais uma função. Quanto à equipe, saber liderar é quesito básico para não perder o controle no negócio.

Serviços educacionais

Apostar em educação nunca é demais. E parece que cada vez mais os brasileiros estão vendo isso. Não à toa, o setor de serviços educacionais cresceu e continua como uma das grandes apostas. Aqui, o investidor precisa saber bem qual área tem mais afinidade, já que em educação o leque de possibilidades é enorme.

É preciso ter conhecimento, principalmente se for uma rede de escolas de língua estrangeira. Não dá para abrir uma loja com esse perfil e não falar inglês. Além disso, é bom estar preparado para lidar com clientes de todos os perfis, sejam crianças e adultos e sempre estar conectado com o que há de mais moderno em educação.

Saúde, beleza e bem-estar

Outro que se destacou no segmento de franquias foi o de saúde, beleza e bem-estar. Isso mostra claramente que a área, mesmo em tempos de crise, não perde espaço. Homens e mulheres impulsionam as compras no segmento e reafirmam que ele é, sem dúvidas, uma ótima sugestão para investimento.

Mas aqui também é preciso cuidado, lembrando principalmente da sazonalidade em salões de beleza e clínicas de estética, por exemplo.  Épocas muito movimentadas como datas comemorativas prometem um retorno excelente. Mas o que dizer do período de férias e o inverno? É preciso ter um bom planejamento para driblar essas situações e, como em qualquer outra área, investir sempre em treinamentos para estar bem informado sobre práticas.

Mercado Pet

Imune à crise! Talvez esse seja uma das maiores vantagens desse nicho! O setor conseguiu números bastante positivos mesmo durante a maior crise da história. O motivo? A humanização dos animais, algo que já havia sido apontado como tendência.

Produtos como rações especiais, itens de higiene, serviços veterinários e farmácia ganharam ainda mais destaque devido ao crescente número de pets em casa. Porém, vale pontuar que esse é um dos segmentos em que mais é necessária a identificação do franqueado com o seu público alvo, no caso os bichinhos, que os demais. É indicado ser uma pessoa bastante comunicativa e atenciosa para poder oferecer um bom serviço para os tutores.

Serviços

Lavar e passar roupa fora de casa, chamar uma diarista para fazer determinados serviços, ter alguém para fazer pequenos reparos, entre outras tarefas domésticas “comuns” virou febre no segmento de franquias. O brasileiro está cada vez mais sem tempo de cuidar do próprio lar e passou a confiar em terceirizados para a tarefa. Nesse campo, entram as franquias com esse enfoque, que chegam para tapar esse buraco que surgiu nos últimos anos.

Mesmo parecendo tarefas fáceis, o franqueado precisa entender pelo menos de gestão e marketing, para levar com segurança o novo negócio. O melhor é que muitos desses modelos de franquias podem ser geridos dentro da própria casa do empreendedor.

Fonte: Revista Visão Empreendedora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.